Você acredita em alienigenas?

terça-feira, 23 de agosto de 2011

A Hiperbórea e a mitologia nórdica

Em certo momento na história grega, Apolo que ensinava os humanos nas construções de templos, viajava para uma terra no norte onde o sol brilhava vinte quatro horas por dia, chamada Hiperbórea. Esta Terra já era descrita nos poemas de Pindar. Ao norte da França, no vilarejo de Bretanha, existe um lugar onde mais de três mil rochas, datadas de cinco mil a dois mil antes de Cristo, neolítico, formam um alinhamento perfeito.



As chamadas rochas de Carnac, posicionadas a 2860 metros de comprimento por 1430 de largura, ou seja, largura com exatamente metade do comprimento. Os ângulos formavam triângulos de Pitágoras. Mas Pitágoras nasceria cerca de 1500 anos após o termino das construções.
Como sedentários humanos do Neolítico poderiam construir com tamanha precisão, triângulos de Pitágoras?
Triângulo de Pitágoras

As rochas de Carnac são algumas das poucas construções que podem ser vistas do espaço. Naves poderiam visualizar com quilômetros de distância as rochas com até 350 toneladas.
Apolo não poderia utilizar as rochas para se localizar nos céus para seguir para o Norte até a Terra onde iria passar os seus ensinamentos?
Mais de dois mil quilômetros ao norte da Europa, encontramos a famosa Escandinávia, onde vivem os chamados Nórdicos. Englobando países como Suécia, Noruega, Finlândia e Dinamarca. Uma região cheia de cultura e histórias. A mitologia nórdica é uma das mais famosas conhecidas. Também muito parecida com a grega e a romana. Segundo a mitologia nórdica, Odin seria o Deus do panteão, possuindo características muito similares a Zeus, até mesmo nos monumentos erguidos a Odin.

Odin e Zeus
Outra característica seria Thor, com seu martelo que soltava raios, podendo comparar-se ao raio que Zeus mantinha sempre em mãos.
Esta região é conhecia por ficar meses sem ver a noite e meses sem ver o dia. Não poderia ter sido para cá que Apolo veio, a chamada Hiperbórea?

Postagem relacionada